Rádio Caiari 1430 AM

Zapatillas nike zapatillas reebok nike air max blancas ropa abercrombie gafas ray ban zapatillas under armour gafas de sol ray ban Gafas carrea new balance hombre botas futbol zapatillas asics new balance mujer zapatos casuales Zapatillas air jordan nike sb nike corte

notícias

09/01/2015

Carnês do IPTU começam a ser distribuídos na próxima segunda-feira

Os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) já se encontram nos Correios e a partir da próxima segunda-feira (12) iniciam as entregas nas residências. Esta informação foi passada pelo secretário municipal de Fazenda (Semfaz), Marcelo Hage, que explicou também sobre a não majoração deste imposto em Porto Velho, tal como ocorreu por determinação do prefeito Mauro Nazif também nos anos de 2013 e 2014.

Hage destacou que independentemente da chegada dos carnês nas residências os contribuintes podem acessar seus débitos por meio do Site Semfaz.online.com. “As pessoas podem acessar o site e clicar no ícone determinado IPTU, que fará surgir a segunda via do boleto com suas opções. A pessoa pode imprimir e procurar a rede bancária ou as lotéricas para efetuar seus pagamentos. O contribuinte não é dependente da chegada do carnê, mas de qualquer forma eles começarão a chegar nas casas na próxima semana”, destacou.

Os que desejam pagar a vista até o final do mês de janeiro terão desconto de vinte por cento do valor lançado. Quem pagar a vista até no final do mês de fevereiro terá direito a desconto de dez por cento. Os que pagarem à vista até no fim de março pagarão já sem descontos. Os que desejarem parcelar devem iniciar com a primeira parcela ainda no mês de janeiro. “É melhor que as pessoas evitem vir à sede da secretaria, a não ser os que querem pagar pendências passadas, mas mesmos esses podem priorizar suas idas à Procuradoria Geral do Município (PGM), que está devidamente estruturada para resolver todas as questões relativas a débitos antigos”, explicou.

Sobre a não majoração do imposto, Hage informou que qualquer aumento de tributos municipais só ocorre por meio de lei. A Prefeitura solicita da Câmara de Vereadores o aumento, mas neste ano não isso foi solicitado, apenas ocorreu o aumento previsto referente à atualização da Unidade de Padrão Fiscal, a UPF, que é a unidade referencial utilizada para quantificar e corrigir tributos. O aumento da UPF neste ano foi de seis e meio por cento, atualização referente à inflação acumulada desde o último lançamento do imposto. O prefeito concedeu desconto de dez por cento na base de cálculo do IPTU, conforme ocorreram também nos exercícios de 2013 e 2014, de forma que não houve majoração no tributo, mas apenas a atualização da UPF.

A inadimplência em Porto Velho é muito alta. Até novembro de 2014 a Semfaz havia arrecadado cerca de treze milhões de reais com o IPTU, equivalendo à cerca de cinquenta por cento dos valores lançados. Cabe à Fazenda Municipal gerir as dívidas dentro dos exercícios anuais, após isso elas entram em dívida ativa e fica por conta da PGM a gestão desses valores. Para tentar reaver os créditos, a PGM pode ajuizar os processos. O prefeito criou o Programa de Estímulo à Regularização Fiscal do Município de Porto Velho, de forma que todas as pessoas com pendências de créditos tributários, ajuizados ou não, devem comparecer à PGM para verificar suas situações, a fim de as regularizarem por meio de parcelamentos e abatimentos, conforme os casos.

Sobre a meta orçada para a arrecadação do IPTU neste ano, o secretário informou que ela está estimada em torno de 15 milhões de reais, o que equivale à cerca de um por cento de toda a arrecadação municipal. Hage disse ouvir muitas vezes pessoas dizerem que por não verem melhorias na cidade decidem não pagar o IPTU, mas que é preciso esclarecer que um imposto é uma imposição colocada à sociedade por meio de lei. Trata-se de uma obrigação para o povo, mas também para o município, que deve realizar a arrecadação. “Então, nem os cidadãos e nem o município podem optar sobre isso. Para os que não pagam o imposto cabe às prefeituras ajuizarem as dívidas. As dívidas não ajuizadas, com cinco anos ou mais, podem ser prescritas. O contribuinte deve averiguar se sua dívida está ou não ajuizada, caso não esteja, ele pode requerer a prescrição, mas terá de cumprir todos os procedimentos administrativos”, concluiu o secretário.

Por Renato Menghi | Fotos Arquivo.

?2017 Rádio Caiari 1430 AM - H?50 anos no coração da gente! | Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por:Agência Expression | Criação e Desenvolvimento de sites e lojas virtuais
replica watches ukrolex replica salefake watchesrolex replica ukfake rolex salereplica watches
Kleid Sportschuhe adidas schuhe adidas schuhe nike schuhe schmuck nike schuhe damen Taschen sonnenbrille Chaussure nike chaussure sport sac a main nike chaussure adidas chaussure lunette de soleil Vetement Chaussure adidas