sábado, abril 4, 2020
Home > Formação > Multidão contempla imagens da Amazônia projetadas na Basílica de São Francisco

Multidão contempla imagens da Amazônia projetadas na Basílica de São Francisco

As imagens da Amazônia foram projetadas na fachada da Basílica Superior de Assis na noite de domingo, na conclusão da 5ª edição do “Pátio de Francisco”, que teve por tema “Encontro entre comunidades, povos, nações”, e reuniu de 19 a 22 de setembro em Assis representantes da sociedade civil e religiosa, do mundo artístico e da mídia.

Um “Pátio de Francisco” com um público recorde. De fato, nesta 5ª edição do festival, foram mais de 20 mil os participantes dos quatro dias de encontros, mais de 200 os jornalistas credenciados, 42 painéis e 70 palestrantes. O evento foi concluído no sábado com o diálogo entre o cardeal Gianfranco Ravasi e Sebastião Salgado.

No gramado em frente à Basílica Superior de San Francesco, estavam cerca 6 mil pessoas que assistiram à projeção na fachada do complexo, das imagens do novo projeto fotográfico de Salgado: “Amazônia”.

O evento também foi acompanhado pela mídia nacional e internacional, da Reuters à Associated Press, da Rai à Mediaset e Sky, da TV2000 à France Press.

Humildade e gratuidade de Francisco

“Neste ‘Pátio’, ousamos colocar em discussão o princípio mais vital da existência, porque o sentido do existir ganha significado nos outros, e quem não vive o encontro, morre para sempre”, afirma o Custódio do Sacro Convento de Assis, padre Mauro Gambetti.

“Francisco – explicou o religioso – deixou de adorar a si mesmo. Sem esperar reciprocidade de qualquer tipo, ele começou a sair em direção ao outro, até ser o outro. O voto é o de colocar cada vez mais nossos pés nessas duas pegadas de Francisco, humildade e gratuidade, para chegar de encontro em encontro, a cantar com Francisco o cântico de Irmão Sol”.

“Hoje falamos muito sobre a Amazônia e de sua destruição. Mas o problema não é somente a Amazônia: devemos encontrar uma maneira de voltar ao planeta, de amar o planeta”, disse por sua vez Sebastião Salgado, convidado para participar do “Pátio de Francisco”, em Assis.

“Estou feliz por ter sido convidado para estar aqui em Assis. Os frades do convento de São Francisco são homens de espiritualidade, e hoje devemos voltar a viver espiritualmente o planeta”. “A Úmbria é uma região muito bonita – prossegue o fotógrafo brasileiro. Ontem eu olhava a planície de Assis, a cadeia de montanhas no horizonte. Tenho certeza de que um dia, no passado, São Francisco olhou para estas mesmas paisagens, caminhando até aquelas montanhas, para admirar e amar a natureza”.

Louvado sejam meu Senhor pela irmã Amazônia

“Aqui em Assis, no Pátio de Francisco, houve uma prévia do importante Sínodo da Amazônia, convocado pelo Papa Francisco”, declarou o padre Enzo Fortunato.

“O Papa convocou os bispos e os homens de boa vontade a um compromisso ambiental pelo nosso planeta. Nós em Assis, quisemos dar a nossa contribuição. Foi surpreendente e emocionante ver cerca de 6.000 pessoas e a imprensa de todo o mundo maravilhadas e com a cabeça erguida diante das imagens que eram projetadas na fachada da Basílica. Louvado seja meu Senhor pela irmã Amazônia”.

Ouvimos a voz de Francisco

“A experiência que é feita por meio das imagens de Salgado é uma grande oportunidade para reescrever idealmente o Cântico das Criaturas de Francisco”, declarou o cardeal Gianfranco Ravasi.

“Um Cântico que não é mais pronunciado e proclamado por ele no interior desta cidade, fazendo-o fluir sob o céu da Úmbria ou dentro dessa paisagem, mas precisamente na fachada de sua igreja, escrita através dessas imagens. Mais uma vez, graças ao projeto “Amazônia” de Salgado – conclui o presidente do Pontifício Conselho para a Cultura – ouvimos a voz de Francisco, atualizada de uma maneira absolutamente inesperada e surpreendente”.

(Com Sala Stampa – Basilica San Francesco Assisi)
Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *