quinta-feira, julho 9, 2020
Home > Formação > O Papa: educar as novas gerações a uma cidadania ativa e participativa

O Papa: educar as novas gerações a uma cidadania ativa e participativa

O organismo, fundado pelo pe. John Patrick Carroll-Abbing, promove iniciativas educacionais em favor de milhares de adolescentes na Itália, Bolívia, Colômbia, Guatemala e Peru.
Mariangela Jaguraba – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta segunda-feira (09/12), no Vaticano, os membros da fundação “Uma chance na vida” (A Chance in Life).

O organismo, fundado pelo pe. John Patrick Carroll-Abbing, promove iniciativas educacionais em favor de milhares de adolescentes na Itália, Bolívia, Colômbia, Guatemala e Peru. Oferece a crianças e adolescentes em situação de pobreza “a possibilidade de superar as dificuldades e realizar plenamente o projeto que Deus tem em cada um deles”.

A primeira iniciativa, fortemente desejada pelo fundador, foi a Obra Nacional Cidade dos Adolescentes. A obra hoje “pode se orgulhar de uma longa tradição de compromisso a serviço dos menores em condições frágeis e difíceis, segundo uma metodologia educacional baseada no autogoverno”.

Colocar no centro a pessoa e o cuidado do ambiente
No espírito de uma fidelidade criativa ao carisma original, esta obra pretende renovar-se a fim de ser mais significativa e eficaz em sua missão num mundo que hoje oferece novos desafios educacionais.

“Aprecio o fato de que esta atualização seja inspirada nas recomendações que expressei na Carta Encíclica Laudato si’, como sinal de uma ecologia integral que tem como objetivo o desenvolvimento da humanidade e da criação.”

Francisco destacou a importância de “educar as novas gerações a uma cidadania ativa e participativa, que coloque no centro a pessoa e o cuidado do ambiente”.

Até mesmo a inovação tecnológica é chamada a colaborar com essas finalidades e as novas gerações, se forem bem motivadas, poderão realizá-las, porque nasceram e cresceram no atual contexto tecnológico.

O Papa agradeceu ao organismo pela sensibilidade para com os irmãos e irmãs vulneráveis. “Que Deus recompense o seu compromisso apaixonado e ilumine sempre o seu caminho de fraternidade”, concluiu.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *