sábado, julho 20, 2019
Home > Formação > Papa: liturgia, fonte e ápice de vida eclesial e pessoal repleta de fraternidade

Papa: liturgia, fonte e ápice de vida eclesial e pessoal repleta de fraternidade

“Das reflexões do Congresso amadureça sempre mais a compreensão da liturgia como fonte e ápice de uma vida eclesial e pessoal repleta de fraternidade, porque constantemente formada na escola do Evangelho.” Na mensagem de Francisco, a saudação aos participantes do Congresso que prosseguirá até sábado, 1º de junho, no Mosteiro de Bose

Cidade do Vaticano

Com o tema “O altar, recentes aquisições, novas questões”, teve início esta quinta-feira (30/05) no Mosteiro de Bose, na localidade de Magnano – região italiana do Piemonte – o XVII Congresso Litúrgico Internacional, organizado pelo Mosteiro de Bose e pelo Setor Nacional dos Bens Culturais Eclesiásticos da Conferência Episcopal Italiana (CEI). Para a ocasião, o Santo Padre dirigiu uma saudação aos participantes.

Exortação do Pontífice

“Das reflexões do Congresso amadureça sempre mais a compreensão da liturgia como fonte e ápice de uma vida eclesial e pessoal repleta de fraternidade, porque constantemente formada na escola do Evangelho.”

São os votos do Papa Francisco na mensagem assinada pelo secretário de Estado vaticano, cardeal Pietro Parolin, enviada ao fundador da comunidade monástica de Bose, Enzo Bianchi.

O centro da missa é o altar, e o altar é Cristo

“Quando nos aproximamos do altar para celebrar a missa nossa memória vai ao altar da Cruz, onde foi feito o primeiro sacrifício”, disse o Papa na audiência geral de 28 de fevereiro de 2018, ressaltando que a Cruz “foi o primeiro altar cristão”. “O centro da missa é o altar, e o altar é Cristo; é preciso olhar sempre para o altar que é o centro da missa”, acrescentou na ocasião.

Congresso Litúrgico Internacional

Em andamento até sábado, 1º de junho, este Congresso é um encontro anual no qual estudiosos e especialistas de vários países debatem e refletem sobre temas concernentes à relação entre liturgia, arquitetura e arte.

O Congresso Litúrgico Internacional de Bose oferece aos participantes – entre os quais teólogos, artistas e responsáveis pelos setores diocesanos de liturgia – um lugar comum de reflexão.

Conferencistas

Será dada atenção particular aos fundamentos neotestamentários do altar cristão. Entre outras questões no centro da reflexão, a união indissolúvel entre altar e ambão e a relação entre estudo artístico e funcionalidade.

O Congresso terá a participação de vários conferencistas, entre os quais, a diretora da coleção de arte contemporânea dos Museus Vaticanos, Micol Forti, e os liturgistas Dominik Jurczak do Pontifício Instituto Litúrgico Santo Anselmo de Roma, e Bert Daelemans da Pontifícia Universidade Comillas de Madri.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *