/ NO AR /
(69) 99321-8279
Porto Velho, 30 de novembro de 2021 - 19h32
Home > Notícias da Igreja > Disposições A Respeito Da Santa Missa Crismal E Celebrações Da Semana Santa

Disposições A Respeito Da Santa Missa Crismal E Celebrações Da Semana Santa

DOM ROQUE PALOSCHI

POR MERCÊ DE DEUS E DA SÉ APOSTÓLICA

Arcebispo Metropolitano de Porto Velho

A TODOS QUE ESTE NOVO DECRETO VIREM, SAUDAÇÃO, PAZ E BÊNÇÃO NO SENHOR!

Prot. nº 08/2021

DISPOSIÇÕES A RESPEITO DA SANTA MISSA CRISMAL E CELEBRAÇÕES DA SEMANA SANTA

Nos dias difíceis em que vivemos, sobretudo quando nos unimos no esforço de impedir a rápida transmissão do Coronavirus, e em comunhão com as mesmas orientações da CNBB do ano passado (SG Nº 0226/20 de 26 de março de 2020), bem como seguindo o que nos manda a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos (prot. N. 96/21 de 17 de fevereiro de 2021, primeiro anexo), decretamos:

  1. – Para as celebrações do Domingo de Ramos e da paixão do Senhor, da Missa Vespertina da Ceia do Senhor, da Ação Litúrgica da Paixão do Senhor e da Vigília Pascal, faça-se tudo como indica o decreto Em tempos de covid-19 II, da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos de 25 de março de 2020 (segundo anexo); abre-se exceção para que nas igrejas matrizes paroquiais e equiparadas se celebre uma missa no Domingo de Ramos adotando-se a segunda forma do Missal (lembre-se de providenciar um maior número de ramos para serem abençoados nesta Missa, afim de serem entregues assim que possível, bem como uma reserva a ser queimada para as cinzas do ano próximo; lembre- se também que a bênção ocorre somente na referida Missa e para os ramos presentes);
  2. – Onde houver catecúmenos, transfira-se os escrutínios, bem como as celebrações da manhã do Sábado Santo para datas posteriores, quando for possível nos reunirmos novamente em um número maior de fiéis; providencie-se, outrossim, que os Sacramentos da Iniciação Cristã sejam celebrados com dignidade, de preferência em um domingo (páscoa semanal), sem que se omita a unidade dos mesmos;
  3. – A Santa Missa Crismal, usualmente celebrada na manhã da Quinta-feira Santa na região pastoral de Porto Velho e na Terça-feira Santa na região pastoral de Ariquemes, será transferida para data a ser divulgada posteriormente;
  4. – Na Missa Vespertina da Ceia do Senhor, omita-se o lava-pés, bem como a procissão ao final da mesma. Leve-se o Santíssimo Sacramento para o tabernáculo, que deve estar vazio desde o início da celebração, logo após a comunhão. Ao final da Missa, dê-se a bênção e faça-se a despedida “Ide em paz…”;
  5. – Na Ação Litúrgica da Paixão do Senhor, acrescente-se na oração universal uma intenção especial por aqueles que se encontram em situação de constrangimento, pelos doentes, pelos defuntos. Na adoração da cruz, quando se dá o óculo, limite-se o mesmo ao presidente da assembleia. Pode-se fazer um momento de adoração como indica o Missal.
  6. – Na Vigília Pascal, da liturgia batismal faça-se a renovação das promessas batismais. Pode-se abençoar a água para entregar posteriormente. Neste caso, use-se a bênção da água para a aspersão (não a da água batismal), omitindo-se também a ladainha.
  7. – Continue-se celebrando pelo povo, oferecendo, à medida do possível, a oportunidade de rezar junto através das redes sociais e outros meios de comunicação;
  8. – No que concerne ao número de participantes das celebrações, limite-se a cinco pessoas, estando inclusos nesse número o padre e quem faz a transmissão. Caso haja alguma mudança da fase em que se encontra o município, conforme determinação das autoridades sanitárias, podendo-se celebrar presencialmente, faça-se com o mesmo zelo com que já estamos acostumados (distanciamento, máscara, álcool etc.).

Lembramos que tomamos essas atitudes em comunhão com as autoridades sanitárias e seguindo as orientações da Igreja, sempre visando a saúde e a vida das pessoas, pois nosso Salvador veio para que tenhamos vida, e vida em abundância (Jo 10,10).

Dado e passado em Nossa Cúria Arquidiocesana de Porto Velho aos dezesseis dias do mês de março do ano do Senhor de dois mil e vinte e um, sob o selo e sinal de nossas armas.

† Dom Roque Paloschi

Arcebispo Metropolitano de Porto Velho

Pe. Marcelo Moschini Daudt

Chanceler

Clica aqui e veja na íntegra

Fonte: Arquidiocese de Porto Velho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *