terça-feira, setembro 29, 2020
Home > Notícias da Igreja > Brasil > Coronavírus: Orientações às comunidades

Coronavírus: Orientações às comunidades

Ouça e Compartilhe!

Estimados irmãos e irmãs,

Paz e bem!

A Arquidiocese de Porto Velho, em comunhão com toda a Igreja, compromete-se com a defesa da vida. Por conseguinte, em face do avanço da pandemia de Covid-19 no Brasil, somos convidados a intensificar medidas de prevenção à doença. Assim sendo, convido nossas comunidades de fé a seguirem as seguintes recomendações, em sintonia com as orientações das autoridades sanitárias:

  • 1. Em razão de limitações determinadas por decreto do Governo do Estado de Rondônia, nas paróquias e áreas missionárias, suspender a realização de missas e outras celebrações, por um período de 15 dias; os fiéis poderão permanecer em comunhão e unidos à comunidade de fé a partir das celebrações transmitidas pela Rádio Caiari e outras redes de comunicação católicas; sugere-se promover transmissões ao vivo através das diversas plataformas digitais (Facebook e YouTube);
  • 2. Suspender, por um período de 15 dias, as visitas dos ministros extraordinários da comunhão eucarística aos idosos e enfermos, visto que a gravidade da situação exige medidas excepcionais para proteger as pessoas mais vulneráveis;
  • 3. Nas paróquias, áreas missionárias e outros espaços eclesiais, suspender, por 15 dias, a realização de assembleias, seminários, retiros, procissões e outros eventos que promovam aglomeração de pessoas; havendo possibilidade, remarcar atividades já previstas; havendo necessidade, prorrogar tal suspensão por iguais períodos;
  • 4. Nas comunidades eclesiais e outros espaços comunitários, intensificar os cuidados com a limpeza e facilitar o acesso dos fiéis a álcool em gel;
  • 5. Suspender o Mutirão de Confissões nas comunidades paroquiais e áreas missionárias;
  • 6. Recomendamos suspender, por 15 dias, a catequese, podendo prorrogar tal suspensão por iguais períodos, caso necessário;
  • 7. Todos devem seguir as recomendações do Ministério da Saúde, mantendo os bons hábitos de higiene;
  • 8. Importante redobrar cautela para não compartilhar notícias falsas, fake news. A mentira prejudica o enfrentamento da doença e gera pânico; checar as informações em fontes confiáveis;
  • 9. Sobre funerais e exéquias: os ministros que se encontram no grupo de risco não os presidam; em caso de exigência da parte de familiares da pessoa falecida, observem-se as determinações gerais: distância entre os presentes e participação mínima de pessoas no ato; havendo possibilidade, que se faça a celebração ao ar livre, sempre com os devidos cuidados profiláticos;
  • 10. Sobre as celebrações da Semana Santa e Páscoa, serão, em tempo oportuno, emitidas orientações específicas;
  • 11. Promover momentos de oração a Deus, em família, na escuta da Palavra, para que nos livre de tantos males que atentam contra a vida na sociedade, fortalecendo os agentes profissionais da saúde, para que façam o necessário para superarmos a ameaça do coronavírus;
  • 12. Em nossas comunidades, secretarias paroquiais, pastorais e serviços de caridade, manter o acolhimento das pessoas, especialmente os pobres e excluídos, observando os bons hábitos de higiene, para evitar contágio; sejam dispensados, por um período de 15 dias, os agentes de pastoral pertencentes ao grupo de risco (idosos e portadores de doenças crônicas);

O cuidado é uma forma de oração, especialmente nesse tempo de penitência, que nos prepara para a Páscoa. Como Igreja, somos chamados a dar testemunho de fé. Deus nos ama, não nos abandona. Permaneçamos, pois, firmes na caridade, com nossos espaços comunitários abertos e empenhados em manter viva a esperança, para que as pessoas não esmoreçam, nesse contexto delicado.

Nossa Senhora Auxiliadora interceda por todo o povo de Deus e nos inspire na caminhada.

Dom Roque Paloschi
Bispo da Igreja que está Porto Velho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *