terça-feira, agosto 4, 2020
Home > Notícias da Igreja > Brasil > Morre mais uma vítima de Coronavírus em Porto Velho, a sexta no Estado

Morre mais uma vítima de Coronavírus em Porto Velho, a sexta no Estado

Um homem, de 55 anos, morador de Porto Velho, é a 6ª vítima fatal do Coronavírus em Rondônia, segundo informou o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (24).

O paciente, que fazia tratamento contra o câncer, estava internado na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI) e faleceu no final da tarde de quinta-feira (23).

Ainda de acordo com o boletim, no Cemetron de Porto Velho, 17 pacientes se encontram internados, sendo quatro na UTI e 13 em leitos clínicos. Outros três pacientes estão internados na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI) da capital. No interior, quatro pacientes foram internados e outros dois estão internados na rede privada.

Questionado se houve aumento no número de servidores do Hospital João Paulo II infectados com Coronavírus, o secretário informou que a atualização de casos confirmados e descartados deve sair no próximo boletim, ainda nesta sexta-feira.
Sobre o cenário da saúde de Rondônia atualmente, no enfrentamento da Covid-19, o Fernando Máximo disse que o Estado vem trabalhando incansavelmente para evitar um colapso na saúde. “A gente continua atuando, orientando as pessoas sobre a importância de se proteger e fazendo aquisições de itens que são necessários no enfrentamento da doença para que a gente não chegue ao caos igual alguns estados. Nós estamos caminhando sempre com um passo à frente em prol da nossa população”, disse o secretário.

O secretário destacou sobre as festas que aconteceram na capital, onde várias pessoas se contaminaram com a doença, um velório onde também houve o registro de pessoas infectadas e a falta de conscientização de parte da população, não seguindo as dicas de prevenções. “Tudo isso contribui para o aumento a propagação da doença. A gente observa nas ruas que grande parte da população está se cuidando, usando máscaras, mas tem ainda existem pessoas que não estão acreditando que o vírus é mortal, não obedecendo as recomendações. A gente continua pedindo para que todos sigam as recomendações porque são formas de prevenções”, diz.

Ainda segundo o secretário, os servidores do Hospital João Paulo II, que necessitam de algum atendimento, estão sendo direcionados para a Policlínica Oswaldo Cruz, onde eles terão atendimentos médicos e psicológicos. O mesmo serviço foi estendido para os profissionais da segurança pública.

Sobre o hospital de campanha, o secretário disse que ainda não foi descartada a possibilidade de ser construído. “Nós contratamos um hospital particular para atender exclusivamente os pacientes com Covid-19, mas isso ainda é pouco, não paramos por aí. O hospital de campanha ainda está nos nossos planos, não descartamos ainda a possibilidade dessa implantação”, finalizou Fernando Máximo.

Fonte: Rondoniagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *