terça-feira, setembro 29, 2020
Home > Notícias da Igreja > Brasil > Querida Amazônia: Um Sonho Ecológico

Querida Amazônia: Um Sonho Ecológico

Estamos na 13ª semana da caminhada, refletindo a nossa “Querida Amazônia”, vamos começar a navegar no sonho ecológico, que nos interpela a cada dia a uma conversão ecológica e viver a sobriedade feliz, como nos convida o Papa Francisco. Refletiremos os nº 41 e 42. Numa realidade cultural como a Amazónia, onde existe uma relação tão estreita do ser humano com a natureza, a vida diária é sempre cósmica. Libertar os outros das suas escravidões implica certamente cuidar do seu meio ambiente e defendê-lo e – mais importante ainda – ajudar o coração do homem a abrir-se confiadamente àquele Deus que não só criou tudo o que existe, mas também Se nos deu a Si mesmo em Jesus Cristo. O Senhor, que primeiro cuida de nós, ensina-nos a cuidar dos nossos irmãos e irmãs e do ambiente que Ele nos dá de prenda cada dia. Esta é a primeira ecologia que precisamos. Na Amazónia, compreendem-se melhor as palavras de Bento XVI, quando dizia que, “ao lado da ecologia da natureza, existe uma ecologia que podemos designar “humana”, a qual, por sua vez, requer uma “ecologia social”. E isto requer que a humanidade (…) tome consciência cada vez mais das ligações existentes entre a ecologia natural, ou seja, o respeito pela natureza, e a ecologia humana”. Esta insistência em que «tudo está interligado»48 vale especialmente para um território como a Amazónia. (Q. A. 41)

Numa realidade cultural como a Amazónia, onde existe uma relação tão estreita do ser humano com a natureza, a vida diária é sempre cósmica. Libertar os outros das suas escravidões implica certamente cuidar do seu meio ambiente e defendê-lo, o que essa realidade nos interpela como cristãos?

A sabedoria dos povos nativos da Amazónia “inspira o cuidado e o respeito pela criação, com clara consciência dos seus limites, proibindo o seu abuso”. Qual a nossa postura frente aos bens da criação?

Fonte: Pascom – Arquidiocese de Porto Velho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *