O governo federal prorrogou o prazo para os brasileiros fazerem a atualização do Cadastro Único. As regras foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14). Segundo o Ministério da Cidadania, os processos estão em andamento desde fevereiro e englobam oito milhões de famílias.

Existem dois tipos de regularização do cadastro: a Revisão cadastral (no caso de famílias que tenham feito a última atualização nos anos de 2016 e 2017) e a Averiguação cadastral (no caso de famílias que tenham discordância entre os dados preenchidos e o cruzamento de informações com outras fontes).

Essa regularização é necessária para evitar o cancelamento da inscrição da família no Programa Auxílio Brasil e da Tarifa Social de Energia Elétrica. Veja abaixo, a explicação para as mudanças de prazo para cada um dos grupos.

Para famílias com cadastro desatualizado

  • Situação: Famílias cuja renda calculada a partir dos dados de outros registros do Governo Federal esteja acima de meio salário mínimo (R$ 606,01) por pessoa, e que apresente pelo menos uma pessoa com renda divergente em relação a esses registros, em pelo menos um mês de análise.
  • O prazo era: junho/2022
  • Agora é: agosto/2022

Famílias com cadastro atualizado

  • Situação: Famílias cuja renda calculada a partir dos dados de outros registros administrativos do Governo Federal esteja acima da linha de pobreza e abaixo de ½ salário mínimo (entre R$ 210,01 a R$ 606,00) por pessoa, e que apresente pelo menos uma pessoa com renda divergente em relação a esses registros durante seis meses consecutivos de análise.
  • O prazo era: junho/2022
  • Agora é: agosto/2022

Famílias com cadastro desatualizado desde 2016 ou 2017

Para evitar o bloqueio do Auxílio Brasil:

  • O prazo era: julho/2022
  • Agora é: outubro/2022

Para evitar o cancelamento do Auxílio Brasil e da Tarifa Social de Energia Elétrica:

  • O prazo era: novembro/2022
  • O prazo é: dezembro/2022

Como saber se precisa fazer revisão ou averiguação

As famílias poderão saber se estão na lista de revisão cadastral por meio de mensagens nos comprovantes de pagamento dos benefícios ou nos postos da prefeitura que cuidam do Cadastro Único.

A atualização cadastral deve ser feita presencialmente, nos postos da prefeitura que cuidam do CadÚnico ou em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), e a orientação do governo é agendar o atendimento pela internet antes.

Dá para usar o aplicativo do Cadastro Único para conferir se os dados estão atualizados. No app, as famílias também ficam sabendo se estão em Averiguação ou Revisão Cadastral e o que devem fazer para regularizar seus registros. Caso não tenha ocorrido alteração nas informações, basta só confirmar os dados.

Se o beneficiário não fizer a revisão cadastral no prazo estipulado, poderá ter o benefício bloqueado e, posteriormente, cancelado.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Estamos Online
Rádio Caiari
Olá 👋
Como podemos ajudar?