/ NO AR /
(69) 99321-8279
Porto Velho, 28 de novembro de 2021 - 20h31
Home > Notícias da Igreja > Mundo > Belletti: pacto global sobre a família, instrumento útil para todos

Belletti: pacto global sobre a família, instrumento útil para todos

O documento será elaborado graças à contribuição das universidades católicas de todos os continentes e conterá indicações práticas para apoiar as políticas familiares em todos os contextos sociais. Francesco Belletti, diretor do Centro Internacional de Estudos da Família: “Nosso trabalho será apresentado antes do Encontro Mundial das Famílias programado para o próximo ano”.

Federico Piana- Città del Vaticano

“Na base de tudo haverá um processo de escuta e coleta de informações necessárias para compreender o estado de saúde da família em todo o mundo”. Assim Francesco Belletti explica como surgirá o Pacto Católico Global sobre a Família, um programa compartilhado de ações concretas inspirado na Doutrina Social da Igreja e promovido pela Pontifícia Academia de Ciências Sociais, o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e o Centro Internacional de Estudos da Família (CISF), do qual Belletti é diretor.

“Desenvolvemos a idéia”, diz Belletti, “como parte do ‘Ano da Família Amoris Laetitia’ proclamado pelo Papa Francisco. Nosso objetivo é identificar princípios que possam renovar a atenção da sociedade civil, das instituições e do mundo eclesial em relação à importância da família. O documento final deve ser apresentado oficialmente antes do Encontro Mundial das Famílias, agendado para junho de 2022”.

Como será feita a coleta de informações em nível global?

Estamos envolvendo todas as universidades católicas e as universidades que se inspiram na Doutrina Social da Igreja do mundo inteiro para nos enviar os resultados mais recentes de pesquisas sobre a família. Dados que serão necessários para sustentar a família, uma vez observados em sua concretude, como nos indica o segundo capítulo da Exortação Apostólica pós-sinodal Amoris laetitia.

Como esses dados serão coletados?

Pensamos em enviar questionários aprofundados aos quais as universidades poderão acrescentar seus comentários e avaliações. Já foi criada uma equipe internacional para isso.

No documento final, além da análise do estado de saúde da família, serão indicadas ações concretas?

Sim. A escuta e a coleta de informações servem exatamente para identificar as boas práticas. Hoje é difícil dizer quais poderiam ser essas ações concretas, mas estamos certos de que serão úteis para reafirmar que a família é um recurso para todas as sociedades.

A quem poderá ser útil um trabalho tão longo e complexo?

Sobretudo aos que trabalham e têm algo a ver com as famílias: associações, instituições, o mundo eclesial. São eles que têm a tarefa de promover a família, valorizando-a como um capital social para toda a coletividade.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *