Porto Velho, 20 de agosto de 2019
Home > Notícias > Nobel da Paz participa de Audiência Geral com o Papa nesta quarta-feira

Nobel da Paz participa de Audiência Geral com o Papa nesta quarta-feira

O médico da República Democrática do Congo, Denis Mukwege, ajuda mulheres vítimas de estupro (ANSA)

O médico e ativista da República Democrática do Congo, Denis Mukwege, Prêmio Nobel da Paz 2018, já está na Itália para uma visita que vai percorrer Roma, Milão e Vicenza. Nesta quarta-feira (21), o compromisso da manhã será na Praça São Pedro, na Audiência Geral com o Pontífice.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Começa nesta terça-feira (21) a visita do Prêmio Nobel da Paz 2018 à Itália. O médico e ativista da República Democrática do Congo, Denis Mukwege, vai participar de eventos em Roma, Milão e Vicenza até 26 de maio, na intenção de chamar a atenção do público e da imprensa para a difícil situação vivida no seu país. Há muitos anos o ativista denuncia o tráfico indiscriminado das riquezas da sua terra e os horrores de uma guerra que há mais de 20 anos devasta o Congo, provocando milhões de mortes e desabrigados.

O ginecologista e obstetra também é a única voz contra os crimes de estupro no país, além de ter curado milhares de vítimas no hospital que ele mesmo fundou em 1998, na cidade de Bukavu, chamado Panzi Hospital. As mulheres, brutalmente violentadas, ainda recebem suporte psicológico e acompanhamento para a reinserção social. Por esse seu empenho incansável que Denis Mukwege recebeu em 2018 o Prêmio Nobel da Paz.

“ Os estupros não destroem só as mulheres e o seu corpo, mas a inteira sociedade. ”

Depois do encontro desta terça-feira (21) sobre “as filhas feridas da África” para um público de estrangeiros na Comunidade Santo Egídio de Roma, o Nobel da Paz vai participar da Audiência Geral de quarta-feira (22) com o Papa Francisco.

Durante a tarde, já no norte da Itália, o compromisso em Milão é com um evento da Caritas chamado: “O grito de um povo estrangulado e a luta do doutor Mukwege. Qual esperança para a África?”. Em seguida, na cidade de Cinisello Balsamo, ele participa de um jantar solidário, organizado pela comunidade congolense na Itália, na Paróquia São Pedro Mártir.

Na quinta-feira (23), o médico vai participar de uma marcha pela legalidade, organizada pelo Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME) na cidade de Busto Arsizio e com mais de 500 estudantes. Em seguida, em Milão, a visita acontece ao “Jardim dos Justos de todo o mundo”, que fica no Monte Stella, um dos parques da cidade e onde foi inaugurada uma placa dedicada ao Prêmio Nobel.

XV Festival Bíblico abre espaço para o tema “Mulher, comunidade interrompida”

No dia 24, o Prêmio Nobel tem compromisso em Oslo, na Noruega, mas a passagem do médico pela Itália se conclui no sábado (25), na cidade de Vicenza, para o XV Festival Bíblico, organizado pelo Grupo Editorial São Paulo. No painel intitulado “Mulher, comunidade interrompida”, o ativista vai falar sobre os crimes de estupro, “uma batalha necessária” porque eles “não destroem somente as mulheres e o seu corpo, mas a inteira sociedade”, afirma o Prêmio Nobel.

Por ocasião da sua visita à Itália, a partir de maio começa uma campanha de arrecadação de fundos para ajudar as mulheres violentadas, auxiliadas pela Fundação do Dr. Mukwege.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *