sábado, abril 4, 2020
Home > Boletim 103,1 > Secretário nacional de Proteção e Defesa Civil ministra palestra a brigadistas municipais e estaduais

Secretário nacional de Proteção e Defesa Civil ministra palestra a brigadistas municipais e estaduais

Com o objetivo de somar experiências para atuação da Defesa Civil nos âmbitos federal, estadual e municipal, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, ministrou uma palestra aos brigadistas municipais e estaduais no Corpo de Bombeiros Militar (CBM), nesta quarta-feira (28), em Porto Velho. Foi divulgado a atualização dos conceitos básicos de Defesa Civil e o desenvolvimento de cursos básicos, para melhor atuação dos socorristas.

Trazendo conhecimentos e novas informações, a presença do secretário nacional acrescenta à expertise dos servidores estaduais e municipais, que já atuam em parcerias nos momentos de cheias e queimadas, bem como desastres de qualquer natureza, possibilitando maior suporte, com ferramentas, alicerces e recursos.

“Eu não vim pra ensinar, vim pra aprender, é uma troca. Minha ideia é criar cursos básicos de Defesa Civil baseado nas regiões. Organizar com vocês as melhores práticas, e fazer o curso básico de Defesa Civil para a Amazônia, Sul, Sudoeste”, iniciou Alexandre Lucas, que está visitando todos os estados brasileiros para esse trabalho.

Entre os pontos abordados em sua palestra, o secretário valorizou o novo olhar para a Defesa Civil, de forma a enxergar o mundo em novas perspectivas, definindo como um conjunto de ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação, com objetivo de evitar os desastres, e nas ocorrências, minimizar seus efeitos, restabelecendo a normalidade social e preservando o moral da população, a tornando resiliente.

Para a coordenadora da Brigada Municipal, Carmem Cristina, a palestra foi mais uma forma de aprendizado com as experiências que o secretário nacional tem adquirido em todas as regiões do país por onde tem passado, e “nesse momento de queimadas, acrescenta muito, principalmente nas nossas práticas, que é no combate direto aos incêndios tanto rural e urbano da cidade”.

O secretário reforçou também o conceito de desastre: qualquer evento adverso, natural ou provocado pelo homem, sobre um ambiente vulnerável, causando danos urbanos, materiais ou prejuízos econômicos e sociais. Considerando o entendimento da cooperação de todos os órgãos, para efetiva atuação baseada no conjunto de ações, buscando soluções além do trivial, de forma a atender a população e evitar danos e prejuízos.

Com foco na integração das forças atuantes, deixando de ser um órgão específico, tornando um sistema, que envolve todos os órgãos federais, municipais e estaduais, o conceito da regulamentação da Lei n° 12.608, que institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil está mudando, implantando o Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil, o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil e o Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil. Envolvimento de todos os órgãos do Executivo, onde cada, um com sua vocação institucional, atue em um determinado momento nas fases de Defesa Civil.

“Como em Rondônia temos dois períodos, de chuvas e estiagem que afetam toda a população. Ele vem com sua experiência, para aprender nossas peculiaridades da Amazônia, passar suas experiências e colher informações sobre como atuamos, principalmente em Rondônia com as situações de enchentes, muito impactantes, que requer demanda grande de logística e recursos, sendo importante o planejamento detalhado para futuras ações que possam acontecer”, explicou o comandante do CBM, coronel Demargli da Costa Farias.

O plano de contingência, que abrange as formas de monitoramento e alerta, e define qual ação deve ser realizada por cada envolvido, está sendo elaborado pela prefeitura de Porto Velho e pelo Governo de Rondônia, preparando o Estado para todos os eventos adversos que possam acontecer, nas épocas de chuva ou seca.

Fonte
Texto: Gaia Bentes
Fotos: Daiane Mendonça
Secom – Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *