/ NO AR /
(69) 99321-8279
Porto Velho, 28 de novembro de 2021 - 19h45
Home > Notícias > Portugal: Celebrações comunitárias das Missas regressam a 30 de maio

Portugal: Celebrações comunitárias das Missas regressam a 30 de maio

Face ao COVID-19, Conselho Permanente da CEP anuncia indicações comuns sobre aspetos litúrgicos e medidas sanitárias a ter em conta nas celebrações e nos templos.

As celebrações comunitárias das Missas deverão ser retomadas a 30 de maio, véspera da Solenidade do Pentecostes.

A indicação, no passado dia 2 de maio, é do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa que analisou a situação do país tendo em conta a retomada gradual das celebrações prevista pelo Governo, após o final do estado de emergência.
“Proximamente daremos indicações comuns sobre aspetos litúrgicos e medidas sanitárias a ter em conta nas celebrações e nos templos”, anuncia a CEP que espera que se mantenha” a responsabilidade cívica de todos os cidadãos, em atitude de prudência e de acatamento das decisões das autoridades governamentais e de saúde, para que não aconteça um retrocesso rápido da situação”.
O comunicado dos bispos determina que as celebrações dos sacramentos que implicam contacto físico, devem ser adiadas para o próximo ano pastoral ou, nalguns casos particulares como o batismo e a unção dos doentes, “podem ser realizadas com as devidas cautelas de saúde e normas de segurança”.
Para o sacramento da Reconciliação, exige-se “o devido distanciamento entre o confessor e o penitente, protegendo sempre o inviolável segredo da confissão”, e as exéquias devem ser celebradas no templo (com celebração da Palavra ou da Eucaristia) “e/ou no cemitério com a presença dos familiares”, tendo em conta as normas de segurança.
A CEP anuncia também que “procissões, festas, concentrações religiosas, acampamentos e outras atividades similares passíveis de forte propagação da epidemia” ficarão adiadas para o próximo ano pastoral.
As igrejas podem estar abertas durante o dia para visitas individuais, “desde que se observem os requisitos determinados pelas autoridades de saúde”.
Entretanto, o bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, confirmou este domingo, 3 de maio, que a peregrinação internacional do 13 de maio vai decorrer, conforme anunciado a 6 de abril, em recinto fechado e sem a presença de peregrinos, para evitar o risco de propagação do novo coronavírus.
A posição surge depois de, este sábado, a ministra da Saúde ter admitido que seria possível realizar as cerimónias do 13 de maio, desde que os organizadores garantissem o cumprimento de regras sanitárias.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *