O prelado polonês tinha 78 anos de idade. O Papa Francisco o enviou à pequena cidade na Bósnia-Herzegóvina para acompanhar a comunidade paroquial e os peregrinos sem entrar na questão das aparições marianas. “Aqui, dizia Hoser, muitos vêm para encontrar Jesus através de Maria”.

Vatican News

Faleceu ontem, sexta-feira 13 de agosto, no Hospital do Ministério do Interior em Varsóvia, dom Dom Henryk Hoser, arcebispo polonês, visitador apostólico para a paróquia de Medjugorje desde 2018: ele tinha 78 anos de idade. Foi o que comunicou a Conferência Episcopal Polonesa. Atingido pela Covid-19, ele estava se recuperando quando contraiu uma infecção que progressivamente comprometia o funcionamento de alguns órgãos, até ser hospitalizado de urgência nos últimos dias. O funeral será realizado na sexta-feira 20 de agosto na Catedral de Varsóvia-Praga.

Em Medjugorje com uma tarefa pastoral

O Papa Francisco lhe havia confiado a tarefa de acompanhar de forma “estável e contínua” a comunidade paroquial desta pequena cidade na Bósnia-Herzegóvina e os muitos fiéis que ali vão em peregrinação, “cujas necessidades – explicara uma nota do Vaticano – requerem atenção especial”. Este é um sinal da atenção do Papa aos peregrinos, como sublinhara o diretor da Sala de Imprensa vaticana: dom Hoser foi enviado a Medjugorje com uma tarefa estritamente pastoral, sem entrar na questão das aparições marianas.

Dom Hoser, visitador apostólico em Medjugorje

Enviado para onde as pessoas precisam

O Papa – disse o prelado -, nos envia para lá, onde as pessoas vivem, onde os fiéis se reúnem em busca da luz da salvação”, e os peregrinos vêm a Medjugorje vindos de todo o mundo “para encontrar alguém: para encontrar Deus, para encontrar Cristo, para encontrar sua Mãe”. “O caminho mariano”, disse Hoser, “é o mais certo e seguro” porque leva a Jesus, e aqui os fiéis têm “em seu centro a Santa Missa, adoração ao Santíssimo Sacramento, uma frequência maciça ao Sacramento da Penitência”. É um verdadeiro culto “cristocêntrico”. Medjugorje”, disse o visitador apostólico, “nos oferece o tempo e o espaço da graça divina através da intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe da Igreja, que é venerada aqui com o título de ‘Rainha da Paz'”. Esta denominação é bem conhecida através das Lauretan Litanies”. E “o mundo”, frisou ele, “está muito necessitado de paz”.

Medjugorje
Medjugorje

Doutor e missionário em Ruanda

Dom Hoser nasceu em Varsóvia em 27 de novembro de 1942. Estudou medicina antes de ingressar na Sociedade do Apostolado Católico (Palotinos) em 1969. Ordenado sacerdote em 1974, ele continuou o trabalho missionário em Ruanda, onde permaneceu até 1995. Em Kigali, fundou o Centro Médico-Social, dirigindo-o por 17 anos, e o Centro de Formação Familiar (Action Familiale). Durante alguns anos foi secretário da Comissão Episcopal da Saúde e depois também da Comissão Episcopal da Família, presidente da Associação dos Centros Médicos Associados em Kigali (BUFMAR), responsável por um centro de monitoramento epidemiológico da AIDS e um programa de assistência psicomédica e social para os doentes. Em 1994, ele foi nomeado especialista na área de família e desenvolvimento no Sínodo Especial para a África. Também em 1994, na ausência do núncio apostólico em Ruanda, ele foi nomeado visitador apostólico neste país, um cargo que ocupou por mais de dois anos. Dom Hoser não estava em Ruanda durante os meses dos massacres. Em algumas entrevistas, ele lembrou o compromisso da Igreja Católica com a reconciliação e contra a violência no país, destacando em particular que quatro bispos, 150 sacerdotes, cerca de um quarto do clero local e 140 freiras, bem como centenas de milhares de fiéis leigos, tanto hutus como tutsis, perderam suas vidas no genocídio.

Missão na Europa

De 1996 a 2003 ele foi superior regional dos Palotinos e membro do Conselho Missionário da Conferência dos Superiores Maiores na França. Em 2004 foi reitor da Procuradoria Missionária Palotina, em Bruxelas, Bélgica, e esteve envolvido no trabalho pastoral dentro da Comunidade Europeia. Em 2005 João Paulo II o nomeou secretário adjunto da Congregação para a Evangelização dos Povos e presidente das Pontifícias Obras Missionárias com a dignidade de arcebispo. Em 2008, com Bento XVI, tornou-se arcebispo-bispo da Diocese de Varsóvia-Praga. Em fevereiro de 2017, o Papa Francisco o enviou a Medjugorje como enviado especial da Santa Sé. Em dezembro seguinte, ele se tornou bispo emérito de Varsóvia-Praga. Em 31 de maio de 2018, o Papa o nomeia visitador apostólico em caráter especial para a paróquia de Medjugorje, por tempo indeterminado e ad nutum Sanctae Sedis. Dom Hoser faleceu precisamente 40 anos depois que tudo começou em Medjugorje, desde quando alguns jovens, em 24 de junho de 1981, afirmam ter visto a Virgem Maria.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar Mensagem
Estamos Online
Rádio Caiari
Olá 👋
Como podemos ajudar?