/ NO AR /
(69) 99321-8279
Porto Velho, 28 de novembro de 2021 - 19h33
Home > Notícias > PALAVRA DO DIA

PALAVRA DO DIA

LEITURA DO DIA

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 5,1-6.9-11)

Quanto ao tempo e à hora, meus irmãos, não há por que vos escrever. Vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão, de noite. Quando as pessoas disserem: “Paz e segurança!”, então de repente sobrevirá a destruição, como as dores de parto sobre a mulher grávida. E não poderão escapar.

Mas vós, meus irmãos, não estais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como um ladrão. Todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite, nem das trevas. Portanto, não durmamos, como os outros, mas sejamos vigilantes e sóbrios.

Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele morreu por nós, para que, quer vigiando nesta vida, quer adormecidos na morte, alcancemos a vida junto dele. Por isso, exortai-vos e edificai-vos uns aos outros como já costumais fazer.

EVANGELHO DO DIA

 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas (Lc 4,31-37)

Naquele tempo, Jesus desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e aí ensinava-os aos sábados. As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus falava com autoridade. Na sinagoga, havia um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que gritou em alta voz: “Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!”

Jesus o ameaçou, dizendo: “Cala-te, e sai dele!” Então o demônio lançou o homem no chão, saiu dele, e não lhe fez mal nenhum. O espanto se apossou de todos e eles comentavam entre si: “Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem”. E a fama de Jesus se espalhava em todos os lugares da redondeza.

PALAVRAS DO SANTO PADRE

Esta é a verdade; esta é a realidade que cada um de nós sente quando Jesus se aproxima, ou seja, que os espíritos impuros procuram impedi-lo, fazem guerra contra nós. Uma vida cristã sem tentações não é cristã: é ideológica, é gnóstica, mas não é cristã. Com efeito, acontece que quando o Pai atrai as pessoas a Jesus, há outro alguém que atrai de forma contrária e faz guerra dentro de ti! Pensemos como é o nosso coração: sinto esta luta no meu coração? Entre o conforto ou o serviço aos outros, entre o divertir-me um pouco ou rezar e adorar o Pai, entre uma coisa e outra?  Sinto o desejo de fazer o bem ou há algo que me detém? Cada um de nós deve procurar em seu próprio coração para ver como as coisas estão indo lá. E peçamos ao Senhor que nos faça cristãos que saibam discernir o que está acontecendo em nossos corações e escolham bem o caminho pelo qual o Pai nos atrai a Jesus. (Santa Marta, 19 de janeiro de 2017)

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *